Blockchain: O que é? Quais seus usos?

29/04/2019 | por Stratum | em Blockchain

Quando se fala em criptomoedasos termos que mais vêm a nossa mente são o Bitcoin e a Blockchain 

Sabemos que o Bitcoin é a primeira criptomoeda e a mais famosa do mundo, mas você sabe o que é a Blockchain e para que ela serve? 

Nesse artigo vamos te explicar o que é a tecnologia Blockchain e quais os seus usos. Vamos lá! 

 O que é a “Blockchain”? 

Quando o Bitcoin, a primeira moeda digital, foi criado por Satoshi Nakamoto em 2009, foi disseminada a ideia de que nem todo o dinheiro tem que estar sob controle de bancos e outras instituições financeiras.  

Mas, sem o órgão regulamentador, as transações de criptomoedas necessitavam de outra coisa que as registrasse e validasse. Foi por esse motivo que surgiu a Blockchain 

Blockchain (cadeia de blocos, em tradução livre) é o grande “livro-caixa” que registra todos os dados de todas as transações realizadas com Bitcoin de forma transparente e confiável, permitindo que qualquer usuário no mundo possa acompanha-las.  

As transações são feitas no anonimato, porém, uma vez que algo é registrado na Blockchain fica gravado para sempre. Talvez esse seja um dos maiores atrativos da tecnologia: a segurança.  

Blockchain é um sistema de registro coletivo, o que significa que as informações armazenadas nela não ficam guardadas em apenas um lugar, mas em muitos computadores diferentes que estão ligados à rede.  

Aqui estamos focando na Blockchain do Bitcoin, por ser a mais conhecida e facilitar a explicação, mas cada criptomoeda tem sua rede Blockchain com diferentes computadores interligados a ela – chamamos de rede peer-to-peer. Sempre que acontece uma transação com o Bitcoin, ela precisa ser validada pelos membros da rede e entra para os registros.  

Para alterar uma informação da Blockchain, seria necessário hackear pelo menos metade da rede de computadores e mudar a informação em cada um deles antes que alguém descobrisse, alterando não apenas o registro que você deseja como o anterior e o anterior a ele. Essa ação também necessitaria de grande poder computacional, maior que o de qualquer computador que tenhamos hoje.  

A segurança da Blockchain é o que deixa os usuários de criptomoedas mais tranquilos e as grandes empresas entusiasmadas em aderirem a essa tecnologia.  

Afinal, a Blockchain pode ser usada por mais setores além das criptomoedas.  

Quais são os usos da Blockchain?

A essência Blockchain é ser uma tecnologia transparente para armazenar dados de forma segura e transmitir confiança, sem que seja necessário usar intermediários.  

Há muitas possibilidades de uso para essa tecnologia fora do mundo das criptomoedas, ela pode ser utilizada para o registro de contratos, documentos e até para sistemas de votação. 

No final de 2018, o estado da Virgínia Ocidental nos Estados Unidos usou a Blockchain nas votações. Após as eleições, o secretário de Estado, Mac Warner, foi a público informar que a votação foi bem-sucedida. 

“Este é um projeto inédito na nação que permitiu que membros de serviços uniformizados e cidadãos estrangeiros usassem um aplicativo móvel para obter uma cédula garantida pela tecnologia blockchain.”, afirmou Warner. 

A área da saúde também encontrou formas de se beneficiar com o uso desta tecnologia 

O MIT Media Lab desenvolveu o MEDRec, um sistema que usa a Blockchain para armazenar registros médicos eletrônicos de forma descentralizada. As informações médicas sobre o paciente ficam armazenadas nesse sistema seguro, podendo ser acessadas pelos médicos em locais de tratamento e impossibilitando alterações nos registros.  

No Brasil, um exemplo bem “diferente” de empresa aderindo a Blockchain aconteceu no Paraná com startup Brexbit.   

A ideia da startup é criar um sistema que modernize os processos de rastreamento das cargas vivas usando a tecnologia da Blockchain. O projeto foi apresentado pelos sócios da Brexbit, Cassiano Peres e Erik Henrique, e pelo engenheiro ambiental do CIH, Alisson Rodrigues Alvez, para a Agência de Defesa Agropecuária (Adaparno final de 2018.  

“O diferencial da blockchain, ao contrário de um banco de dados centralizado, é a ausência de edição da informação. Dessa forma, é possível fazer adições a um dado já existente, mas seu conteúdo original permanece inalterado e disponível para acessos, garantindo sua confiabilidade”, destacou Cassiano Peres.  

Além de modernizar o processo, essa solução também evitaria a perda de documentos, fraudes e agilizaria o processo de fiscalização.  

Existem muitos potenciais usos para a Blockchain, essa tecnologia pode ser aproveitada e moldada para atender a praticamente qualquer necessidade de setores que busquem agilidade, confiabilidade e segurança em seus processos.  Sendo assim, a Blockchain tem potencial para revolucionar não apenas os setores citados no artigo como qualquer um que lide com informações.  

Há dez anos Satoshi Nakamoto nos trouxe uma opção revolucionária de dinheiro e tecnologia, agora cabe a nós fazer bom uso deles.  

O que você acha sobre o uso da Blockchain pelas empresas citadas no post? Conhece algum outro caso legal? Compartilhe conosco nos comentários.  

29/04/2019 Compartilhar