CoinBR disponibiliza compra e venda de Bitcoin Cash

09/08/2017 | por Redação CoinBR | em Destaque

O bitcoin cash (BCH) é a mais nova moeda digital disponível na SmartWallet da coinBR. A partir de segunda-feira, 7 de agosto, os usuários da plataforma poderão comprar, vender, sacar ou depositar as moedas que foram geradas após a divisão na rede (hard fork) do bitcoin, ocorrida no dia 1º de agosto.

Aqueles usuários que detinham fundos em bitcoin na SmartWallet antes do hard fork receberam a mesma quantidade de moedas BCH em suas carteiras e, a partir de agora, poderão escolher o que desejam fazer com elas. Os usuários podem conferir as cotações de compra e venda diretamente na SmartWallet.

A coinBR é a primeira empresa no Brasil a oferecer também depósitos e saques em BCH. Caso você possua BCHs em outra carteira e deseja vendê-los por reais, você poderá enviá-los para a SmartWallet e concretizar a transação. O mesmo vale para quem já possui BCH na SmartWallet e deseja enviá-lo a outra carteira. A funcionalidade é fruto do trabalho de adaptação dos sistemas para integrar o bitcoin cash, realizado pelo time de desenvolvedores da companhia ao longo da última semana.

O bitcoin cash é resultado de uma ramificação da rede original do bitcoin que foi causada por um grupo de mineradores, dentre eles o investidor Roger Ver e Jihan Wu, presidente da produtora de hardware Bitman, que optaram por criar uma blockchain com blocos de transações oito vezes maiores que os do bitcoin.

Com capacidade de até 8MB por bloco, contra 1MB do bitcoin original, o bitcoin cash pretende ser uma alternativa mais barata para processar um maior número de transações dentro do mesmo bloco.

Contudo, inicialmente, a validação dos blocos da nova rede ainda segue uma dinâmica diferente daquela pretendida por seus criadores, pois o nível de dificuldade de mineração ainda está elevado, fazendo com que a validação dos novos blocos ocorra de maneira bastante aleatória.

Conjuntura de mercado

Muitos temiam os efeitos que uma divisão na rede do bitcoin poderia provocar no preço da moeda digital mais antiga e popular. Entretanto, o que se viu foi uma inesperada normalidade nas operações da rede, seguida de uma forte alta no preço do bitcoin devido, principalmente, a dois fatores.

O primeiro deles está ligado à percepção dos usuários de que o bitcoin cash não tenha provocado redução relevante no poder de mineração da rede do bitcoin. Alguns temiam que um percentual substancial dos mineradores pudesse optar por passar a minerar bitcoin cash ao invés do bitcoin original.

Além disso, nesta terça-feira, 8 de agosto, está previsto o engatilhamento da proposta de melhoria do bitcoin original denominada de Segregated Witness (SegWit, na abreviação em inglês), que visa criar condições para o aumento do número de transações que poderiam ser processadas na rede do bitcoin sem que haja inicialmente outro hard fork.

Como boa parte dos usuários de bitcoin está dando como certo o apoio dos mineradores ao SegWit, o preço do bitcoin no mercado internacional começou a disparar desde o final de semana, chegando a atingir, nesta segunda-feira, 7 de agosto, a máxima histórica de US$3.414, segundo o site cryptocompare.com.

Se confirmado o apoio ao SegWit nesta terça-feira, 8 de agosto, a ativação dele deverá ocorrer no dia 21 de agosto, quando as transações da rede original do bitcoin passarão a ocorrer dentro das premissas dessa proposta de escalabilidade.

09/08/2017 Compartilhar